2019-10-27

FC Porto bate Famalicão e é líder da Liga NOS


Partilha :
O FC Porto acaba de ganhar categoricamente ao Famalicão por 3-0, com uma belíssima exibição. Sem ser brilhante, foi dos melhores desempenhos do FC Porto nesta temporada. Sem Marega, o jogo portista fica muito melhor, não? Será que Sérgio Conceição vai perceber isso daqui em diante? Sem a intenção de explorar a profundidade como se não houvesse amanhã, o jogo portista ganha em qualidade, torna-se mais apoiado e escorreito, mais bonito para quem assiste e sobretudo mais profícuo e eficaz, pois as perdas de bola pela habitual sofreguidão em atacar reduzem-se drasticamente.

O FC Porto apresentou-se estruturado finalmente em 4-3-3, o sistema que melhor pode tirar partido dos jogadores que existem no plantel. Foi uma equipa completamente dominadora e engoliu a habitual boa organização colectiva da equipa de João Pedro Sousa nos vários momentos. Com bola, foi um FC Porto muito mais imaginativo do que é normal, com boa circulação e a conseguir entrar na muralha defensiva famalicence pelos três corredores. Sem bola, foi um FC Porto intenso na pressão e na reacção à perda, que aniquilou a primeira fase de construção do adversário e com isso lhe retirou a habitual identidade, deixando-o desconfortável.

Mbemba jogou na direita e Manafá na esquerda. Duas boas exibições em posições que não são as de raíz. Uribe e Otávio actuaram como médios interiores e encheram o campo a defender e a atacar, tendo sido os maiores responsáveis pela superioridade enorme portista no jogo, com a ajuda de Danilo, posicionado mais atrás. Díaz e Corona foram os desequilibradores de serviço. Parece-me uma boa medida colocar Corona na posição natural, pois a lateral muita da sua criatividade é sacrificada. Soares fez um bom jogo na posição 9. O desenho é este. O 4-3-3 parece-me a melhor fórmula táctica para este FC Porto começar a carburar, podendo depois mudar opções individuais consoante o momento dos jogadores. Será para continuar?

Sem comentários:

Enviar um comentário